Ctrlc Ctrlv do Passado – 02 – Edição Dia dos Namorados

Aproveitando mais um Dia dos Namorados sozinho, reproduzo o post que escrevi do dia dos namorados do Opinnando Antigo, 6 dias após o término do meu namoro. Só eu mesmo pra terminar um namoro 1 semana antes do dia dos namorados, né. Que anta!

Hoje é Dia dos Namorados! Coitados… (de mim)

Para homenagear o dia dos namorados, eu coloco um texto aqui que foi uma declaração de amor que fiz lá em 1996. O Nando era um pobre garoto de 19 anos deslumbrado com a vida.

Daqui pra frente

Todos sabemos quanto é bonito o amor a primeira vista. Entretanto, eu não sabia que o passar dos dias com uma pessoa querida poderia virar amor. Pois é. Agora eu sei que isso pode acontecer, principalmente porque já aconteceu.

Por favor, desculpe-me por estar me sentindo assim. Mas infelizmente, eu ainda não aprendi como escolher tudo que acontece na vida. E os meus sentimentos são a parte principal nisso.

Está sendo muito difícil esconder isso de você. Desde o começo, eu quis te falar tudo que se passou pela minha mente. Entretanto, você me conhece bem, sabe que minha situação não anda muito boa e eu também não queria, ainda mais, confundir a sua cabeça. E por me conhecer bem, acho que eu não preciso escrever muito. Você já deve ter percebido há muito tempo os meus sentimentos. Mas mesmo assim, se você quiser, eu posso escrever meus sentimentos aqui e falar pessoalmente para você todo dia!

Enfim, não sei se o que eu sinto agora vai mudar as coisas que a gente viveu nestes seis meses de convívio. Mas como eu sempre te disse o que sentia, não imaginava que pudesse ficar apaixonado por você. E acho que não poderia ser diferente, afinal, você foi a pessoa que mais me ajudou quando eu estava precisando.

Você se lembra? “Se eu tivesse a chance de sair com a mulher da minha vida (e que hoje em dia é você), seria o homem mais feliz do mundo!” Enfim, aconteça o que acontecer, eu estarei sempre do seu lado para fazê-la sorrir.

E lendo essas coisas do passado, vendo o presente e pensando no futuro, sabem o que eu acho? Acho que eu sou o maior idiota da face da Terra. Desde aquela época (e até antes desta carta), as mulheres não gostam muito de mim. Tudo bem, eu sei que nunca fui o Príncipe Encantado da Meia-noite. Mas elas também capricharam em nem me dar idéia. E quando arrumo uma que penso que vai dar certo. Aí mesmo que sai mais errado do que destro escrever com a mão esquerda.

E o que acho mais chato disso tudo é que a cada dia que passa, eu fico um cara mais cético com o amor e com as pessoas. Explicando melhor. Não fico cético com o amor, mas fico cético com amor em relação de uma menina por mim. Certamente, as pessoas falam “eu te amo” muito fácil. Desculpem-me, mas eu nunca consegui dizer isso sem sentimento.

Nando Bobo!

Apesar de tudo, espero que vocês ganhem um monte de presentes nesses dias dos namorados!!!!!! A menina linda que quiser me dar um belo presente, eu vou adorar. E claro que vou retribuir!! Hehehehehe

Opinou: Nando, quando eram decorridos 01:46 de quinta-feira, 12 de junho de 2003

Anúncios

Deixe um comentário

Nenhum comentário ainda.

Comments RSS TrackBack Identifier URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s